Saúde

Saúde põe equipe em alerta para evitar que faltem medicamentos

Uma reunião de emergência foi realizada para tratar do estoque de anestésicos e a sua utilização durante o fim de semana.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, realizou uma reunião de emergência nesta sexta-feira (24) para tratar do estoque de medicamentos anestésicos e a sua utilização na rede hospitalar durante o final de semana. Um comitê de gerenciamento estará de prontidão, em alerta total acerca de um possível desabastecimento dos insumos.

“Estamos há semanas atuando de forma a otimizar o uso dos medicamentos anestésicos e buscando soluções possíveis. Alertamos o Ministério da Saúde, informamos toda a rede de hospitais sobre a nossa situação”, explicou o secretário.

O contingenciamento que está sendo realizado no Estado é devido ao aumento do uso deste tipo de medicação, usado comumente para cirurgias, mas também para a intubação de pacientes internados nas UTIs pelo coronavírus.

A coordenação de Assistência Farmacêutica da Secretaria da Saúde e a direção do Centro de Medicamentos do Paraná, com a supervisão do gabinete do secretário, vão monitorar a situação.

“Os pacientes não param de chegar em condições cada vez mais graves nos hospitais e esse tipo de fármaco é essencial para que a pessoa não sofra com o momento da colocação do tubo que vai auxiliar no suporte necessário para a respiração”, completou o secretário.

Os medicamentos que estão contingenciados são: atracúrio, rocurônio, noripinefrima, pancurônio, propofol, cetamina/dextrocetamina, cisatracúrio, fentanila e midazolam. De acordo com os estoques do Cemepar, há quantidade suficiente para poucos dias, caso a demanda siga em crescimento.

“Estamos numa grande articulação com o Ministério da Saúde visando o reabastecimento do nosso estoque, que deverá ser contemplado nos próximos dias. O Ministério ainda está fazendo uma grande aquisição internacional, que vai incluir o Paraná. Este foi um dos pleitos que apresentamos na visita do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello”, disse o secretário.

Por AEN

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios