Notícias

Ratinho Junior libera servidores para retorno ao trabalho presencial

Os servidores da administração pública estadual poderão retomar as atividades presenciais que desempenhavam antes da pandemia. O documento que trata do retorno estabelece que os órgãos e entidades devem obrigatoriamente seguir todas as medidas de prevenção contra o novo coronavírus. Em linhas gerais, os titulares das secretarias em conjunto com diretores serão responsáveis pela organização do retorno.

Desde março, quando foram publicadas as primeiras normativas para o enfrentamento da Covid-19, ficou determinado o regime de tele-trabalho para grande parte do quadro, além de horário reduzido de expediente presencial.

Agora, com a edição dos novos textos, os titulares dos órgãos e entidades da administração estadual poderão decidir pela retomada total ou parcial do expediente e do atendimento presencial ao público, de acordo com a necessidade administrativa de cada área.

Os gestores podem instituir jornadas diferenciadas, respeitando a carga semanal de trabalho de cada servidor, com o registro habitual do ponto. A mudança retira a imposição de tele-trabalho, mas assegura que esse regime ainda pode ser concedido a quem tem idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes com filhos de até seis meses ou servidores com condições clínicas específicas.

A resolução também orienta que todos os residentes, técnicos e estagiários, de nível médio e superior e de pós-graduação, com idade igual ou superior a 18 anos, poderão retomar as atividades presenciais.

Ratinho Júnior afirmou que não se trata de imposição, pois conta com a avaliação de cada gestor em cada área do governo. “O home office deu muito certo. E as secretarias que puderem continuar, continuem”.

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, disse que a medida está ancorada no atual quadro epidemiológico do coronavírus. O Paraná registra queda na média móvel de casos (-10,6% em relação aos últimos 14 dias) e óbitos (-38,9%), de acordo com o boletim desta segunda.

Por Portal Paiquerê

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios