Destaque
Tendência

Prefeito é citado por omissão na investigação do esquema de vendas de terrenos e túmulos no cemitério São Lucas

Como João Coloniezi detém foro privilegiado, processo sobe para o Tribunal de Justiça e poderá ser desmembrado

Reportagem da Folha de Londrina desta quarta-feira (22), mostra que o processo referente à Operação Necrópole, que apura venda ilegal de terrenos e túmulos no cemitério São Lucas, em Ibiporã foi remetido para o Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná. A decisão do promotor de Justiça Bruno Vagaes, se dá pelo fato de que no curso das investigações foi identificado que o prefeito da cidade, João Coloniezi (PMDB), teria se omitido sobre o esquema.

Ao todo 20 pessoas foram citadas no inquérito policial, sendo três deles, Paulo Ribeiro, Aurélio Guerra e Rafael Ferreira Marques são servidores municipais. O trio e os demais poderão ser denunciados pelo Ministério Público.

O promotor foi obrigado a remeter o caso para o TJ, pois o prefeito de Ibiporã foi citado no curso das investigações. Assim o processo foi encaminhado para um Tribunal em segunda instância. Isso porque Coloniezi tem foro privilegiado, conforme o artigo 29 da Constituição Federal. O MP público está pedindo ainda, um desmembramento do processo para que possa oferecer denúncia contra as 20 pessoas indiciadas, entre empresários e agentes públicos, que não são detentores de foro.

De acordo com o MP, algumas testemunhas teriam feito denúncias sobre o esquema criminoso de vendas de terrenos e túmulos à Prefeitura e que não foram tomadas providências. O promotor relatou que houve inclusive por meio de um aplicativo de mensagens o pedido de um servidor indiciado “implorado ajuda financeira diretamente ao próprio prefeito municipal”.  Neste caso a promotoria indica que a investigação reúne elementos de que o prefeito teria conhecimento das ações criminosas. Apesar da “omissão”, no inquérito não há provas de que Coloniezi fosse parte efetiva do esquema, ou que teria se beneficiado dos recursos.

A assessoria do prefeito informou que Coloniezi não irá se manifestar, até que seja notificado.

Por Cleber Pontes, com informações da Folha de Londrina

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios