Polícia

Polícia prende um dos suspeitos na morte de advogado em posto de combustíveis em Curitiba

Suspeito foi preso em casa, em São José dos Pinhais

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu durante a madrugada desta sexta-feira (12) um dos suspeitos pela morte do advogado Igor Martinho Kaluff, morto na loja de conveniência de um posto de combustíveis no bairro Batel, em Curitiba. A prisão em flagrante aconteceu em menos de dez horas após o crime. Não há detalhes sobre qual dos suspeitos foi encontrado e preso.

De acordo com informações apuradas pela Banda B, a prisão do suspeito aconteceu na casa dele, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, por volta das 5 horas. As câmeras de segurança, segundo a Polícia Civil, estão auxiliando nas investigações. Os carros usados pelos atiradores também foram identificados.

O suspeito foi levado para a DHPP e será ouvido de maneira formal nas próximas horas. A delegada Tatiana Guzella é a responsável pelas investigações e deve se pronunciar à imprensa ainda nessa manhã sobre a prisão.

© Foto: Reprodução

Caso

Dois homens em um posto de combustíveis, limite entre Batel e Centro de Curitiba, foram mortos a tiros por dois suspeitos armados. O caso aconteceu no final da tarde desta quinta-feira (11). Câmeras de segurança no local registraram toda a ação dos atiradores. Nas imagens, é possível ver um dos suspeitos tirando uma arma da cintura e apontando contra um grupo de quatro pessoas sentadas ao redor de uma mesa do estabelecimento, entre elas o advogado Igor Martinho Kaluff.

Outro suspeito armado, com uma garrafa na mão, se aproxima e acompanha a discussão que se desenrola. Duas pessoas que estavam sentadas na mesa saem do posto durante a briga e na sequência um terceiro suspeito armado entra no local. Nesse momento dois atiradores entram em ação e as duas vítimas são mortas dentro da loja de conveniência.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios