DestaquePolícia

Polícia Civil prende homem acusado de estupro em Londrina

Ele teria feito pelo menos três vítimas

A

Polícia Civil do Paraná prendeu um homem de 48 anos, suspeito de três estupros consumados em Londrina. Os crimes iniciaram no mês de fevereiro deste ano. Na ocasião, um retrato falado com características semelhantes a do suspeito foi confeccionado. A prisão aconteceu em cumprimento a mandado de prisão temporária, na sexta-feira (24), na residência onde ele vivia, no jardim Gaion, zona oeste da cidade.

As investigações iniciaram em fevereiro, após uma das vítimas realizar o registro do Boletim de Ocorrência (BO). Outros dois foram registrados no mês de abril. Durante as investigações, a Polícia Civil ouviu algumas testemunhas e também as vítimas dos crimes, as quais relataram a mesma maneira de agir do criminoso. As mulheres também relataram que o acusado possuía algumas tatuagens, sendo uma delas uma carpa no braço esquerdo.

Após quase três meses de diligências, o suspeito foi identificado. Na sequência, foi solicitado ao poder judiciário a prisão temporária. Na delegacia, o suspeito foi reconhecido pelas vítimas como sendo o autor dos estupros. O investigado possuí extensa ficha criminal de violência doméstica, furto e posse de drogas para uso pessoal. Com a detenção, a polícia informou que pretende identificar novas possíveis vítimas.

Crimes
Conforme apurado, o primeiro crime ocorreu no mês de fevereiro. A primeira vítima violentada pelo suspeito possui 20 anos e encontra-se em situação de rua. No dia do crime, a mulher estava em via pública quando o suspeito parou o carro, Fiat Uno branco, e ofereceu uma carona a ela.

Segundo a vítima, quando entrou no veículo foi violentamente agredida com diversos socos e tapas. Na sequência, foi levada até um local com mato e escuro e lá foi violentada sexualmente. Após o ato, o criminoso teria a abandonado em uma rua deserta e subtraído sua bolsa com todos os seus documentos.

Os outros dois estupros ocorreram no mês de abril. A segunda vítima, de 28 anos, relatou que também foi abordada na rua por um homem com as mesmas características físicas e aparentemente com o mesmo veículo. O suspeito teria levado a vítima para o mesmo local e depois deixado ela na rua, sem qualquer roupa e bastante machucada.

A mulher procurou ajuda em um condomínio próximo, no bairro Pioneiros, zona leste. O porteiro chamou a polícia e o Samu, que a encaminhou para o hospital, pois ela estava grávida. O terceiro crime foi registrado no dia 23 de abril. A vítima, de 31 anos, relatou que estava em uma praça, no momento em que foi abordada por um homem com as mesmas características e com o mesmo veículo. Ela foi levada para o mesmo local, sendo abandonada em seguida, também no mesmo bairro.

Com assessoria

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios