Polícia

Pelos Correios: Polícia impede entrada de maconha na cadeia de Ibiporã

Nesta quarta-feira (25) uma apreensão de drogas dentro da cadeia de Ibiporã chegou pelos Correios. Por conta da pandemia do novo coronavírus, muitos materiais que as famílias antes entregavam na porta das cadeias, agora são enviados como encomendas.

A Polícia Civil consegui impediu a entrega aos detentos e instaurou um inquérito para investigar o caso.

Segundo o delegado, Vitor Dutra, todas as encomendas que chegam na delegacia, passam por checagem de investigadores e agentes carcerários. Todas as caixas entregues pelos Correios vem com o nome do preso e de quem enviou. No caso da caixa com drogas, havia além de pertences, como produtos de limpeza e de higiene pessoal, porções de maconha.

“Alguns materiais que os presos podem receber aqui na carceragem, que são alimentação, alguns tipos de materiais, estão sendo encaminhados via Sedex. Isso para evitar manipulação de várias pessoas do lado de fora (da cadeia) e que faça com que o vírus (Covid-19) acabe entrando aqui para a carceragem. Devido esse material ser encaminhado via Sedex, é juntada a identidade de um responsável pelo envio, e esse material é separado por alguns dias para que se possa fazer a descontaminação e posteriormente a revista. E durante essa revista é que foi encontrado os matéria ilícitos, como drogas. O objetivo é que fossem entregues para os detentos, mas conseguimos interceptar antes”, conta.

Mas segundo o delegado, o problema é que o nome do remetente não é o mesmo que consta na identidade. A polícia civil instaurou inquérito para investigar essa entrega irregular. “Vamos apurar pra saber quem mandou isso pra que ela responda pelo crime de tráfico de drogas”, conclui.

Por Tarobá News.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios