Esportes

Pandemia de coronavírus suspende competições esportivas pelo mundo

Duas primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas e temporada regular da NBA, por exemplo, foram adiadas para evitar contágio de atletas e torcedores

A propagação do novo coronavírus (COVID-19) tem afetado também o esporte pelo mundo. Eventos sem público, jogos cancelados e atletas contaminados já são realidade na maioria de estádios, ginásios e quadras.

Na América do Sul, a Conmebol, após consultar a FIFA, confirmou o adiamento das duas primeiras rodadas das Eliminatórias para a Copa de 2022, que seriam disputadas no fim de março. Com isso, as partidas do Brasil contra Bolívia e Peru ainda não tem data definida para ocorrer. No comunicado, a justificativa para suspender as partidas é a preocupação com jogadores sul-americanos que atuam na Europa e que poderiam propagar o vírus.

No Paraguai, os jogos da Libertadores e da Sul-Americana serão realizadas sem a presença de público. Na última quarta-feira (11), pela Libertadores, o Olimpia recebeu o Defensa y Justicia com portões fechados aos torcedores. A Conmebol avisou as federações dos países filiados, incluindo a CBF, que a presença de público vai depender das ações e determinações das autoridades de saúde cada país.

Nesta semana, a NBA, principal liga de basquete do mundo, anunciou a suspensão da temporada em virtude do COVID-19. O anúncio foi feito após um atleta do Utah Jazz testar positivo para o coronavírus.

Nas quadras, o tênis é outro esporte que vai paralisar as atividades para preservar a saúde de atletas e torcedores. Nesta quinta-feira (12), a Associação do Tenistas Profissionais emitiu nota informando a suspensão dos jogos do circuito mundial pelas próximas seis semanas, “em sequência à declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que o Covid-19 constitui uma pandemia global”. Além disso, a entidade explicou que o adiamento se deve também à restrição de viagens de 30 dias anunciada pelos Estados Unidos para estrangeiros de 26 países europeus.

Na Fórmula 1, a McLaren anunciou a saída do GP da Austrália, marcado para este fim de semana, após um de seus funcionários testar positivo para o coronavírus. A decisão da FIA de manter a prova foi alvo de críticas das equipes e pilotos.

Nos gramados espanhóis, a organização do campeonato nacional anunciou a suspensão das próximas duas rodadas por conta do novo coronavírus. A medida também foi adotada na Itália, China e Japão. Na França, Portugal e Alemanha, a decisão inicial é a realização de jogos sem torcida.

As partidas pela Liga dos Campeões da Europa entre Manchester City e Real Madrid e Juventus e Lyon, que ocorreram no próximo meio de semana, foram adiadas. Os jogadores do time espanhol se isolarão por 15 dias porque um atleta do time de basquete do Real está infectado com coronavírus.

No caso da Juve, a suspensão do jogo está relacionada à confirmação de coronavírus no próprio elenco. O zagueiro Rugani testou positivo e o clube italiano informou que o jogador não apresenta sintomas. Segundo o Ministério da Saúde, pessoas em tal estado podem transmitir a doença, mas o potencial de contágio é baixo.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios