Geral

Número de mortos do coronavírus passa de 630 na China

Número de mortes registadas nas últimas 24 horas, na província de Hubei, é de 69, elevando o balanço em território continental chinês para, pelo menos, 632.

Número de mortes registradas nas últimas 24 horas, na província de Hubei, é de 69, elevando o balanço em território continental chinês para, pelo menos, 632. Estão ainda por contabilizar as mortes fora da província de Hubei, dados que serão revelados mais tarde.

As autoridades de Saúde regionais chinesas reportaram esta quarta-feira mais 69 mortes na província de Hubei, em resultado da infecção do novo coronavírus, elevando o número total de vítimas mortais na província para 618. Em todo o território continental chinês, o número situa-se, pelo menos, nas 632 vítimas mortais.

De acordo com o mais recente relatório da Comissão de Saúde de Hubei, desde as 00h00 da manhã até às 24h00 desta quinta-feira (horas locais), foram registrados mais 2447 novos casos de infecção e mais 69 mortes na província de Hubei, cuja capital, Wuhan, é o epicentro deste surto viral.

Na mesma região, contam-se 15,804 hospitalizados, sendo que 3161 estão em estado grave.

Estes dados são das autoridades de Saúde regionais, a que se juntará mais tarde uma atualização da Comissão Nacional de Saúde da China. A província de Hubei é, porém, a mais afetada pelo surto de pneumonia provocado pelo coronavírus 2019-nCoV, detectado em dezembro passado.

A primeira pessoa a morrer por causa do novo coronavírus fora da China foi um cidadão chinês nas Filipinas.

A Organização Mundial de Saúde declarou em 30 de janeiro uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Por Notícias ao Minuto

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios