Economia

Ministério da Agricultura lança canal de WhatsApp para ouvir produtores familiares sobre perdas na pandemia

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento abriu um canal de WhatsApp para ouvir os pequenos produtores rurais e as possíveis perdas de alimentos e produção por conta da Covid-19.

Segundo o governo, o atendimento é automático. Basta o agricultor ou agricultora iniciar a conversa com um “Oi” que o atendimento será iniciado com o envio de perguntas para análise da situação.

É preciso salvar o contato – (61) 99873-3519 – no telefone celular, informar dados pessoais, produtos que eventualmente tenha perdido, perfil da associação e quais os mercados não compram mais os produtos.

O secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Fernando Schwanke, afirmou que o canal vai agilizar a assistência aos agricultores e cooperativas. Fernando concedeu entrevista à Agência do Rádio.

Schwanke admite que ainda não há um número consolidado de quanto o setor da agricultura familiar já perdeu nesse período da pandemia. Na avaliação do secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), Denis Monteiro, a ideia do canal de WhatsApp é interessante. Mas, Denis afirmou que seria melhor se o Ministério fizesse a liberação de recursos para programas já existentes que atendem os produtores.

Por Portal Paiquerê

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios