Saúde

Medição de temperatura em repartições públicas e espaços de uso coletivo poderá virar lei no Paraná

A medição de temperatura em repartições públicas e espaços de uso coletivo poderá ser obrigatória no Paraná. É o que propõe um projeto de lei aprovado em primeiro turno desta última quarta-feira (18) na Assembleia Legislativa do Paraná. Conforme o projeto, a temperatura corporal de funcionários e clientes deverá ser checada logo na entrada dos locais enquanto durar a pandemia do coronavírus (Covid-19).

Segundo o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), um dos autores da proposta, para a medição os locais terão que disponibilizar ao menos um termômetro infravermelho ou por imagem para a medição da temperatura.

Ainda de acordo com o texto, os estabelecimentos serão responsáveis pela orientação do funcionário que utilizará os equipamentos, bem como a higienização. Caso seja verificado uma medição de temperatura igual ou superior a 37,8° C, a orientação é de encaminhar a pessoa ao atendimento médico. A lei permite a proibição da entrada da pessoa caso isso ocorra.

No caso de recusa, há a permissão para que o órgão ou estabelecimento tenha auxílio policial. Em caso de descumprimento das regras pode ser aplicada uma multa no valor de R$ 106,34. A fiscalização e regulamentação ficarão por conta da Vigilância Sanitária do Estado e dos Municípios.

O projeto deve voltar a ser discutido na semana que vem e caso seja aprovado mais uma vez e em seguida sancionado pelo Executivo, os estabelecimentos terão 30 dias para se adequarem às exigências.

Por Band News Curitiba

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios