Polícia

Médica usa rapel para descer de helicóptero e resgate pioneiro salva mulher em cachoeira

A capacitação aos profissionais de saúde começou em novembro do ano passado

Com um resgate pioneiro no estado, a médica Michele Mamprim Grippa foi a primeira profissional de saúde do Paraná a usar o rapel para descer de um helicóptero do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e participar dos primeiros socorros a uma vítima de queda. A situação aconteceu na tarde do último sábado (25), em Morretes, no Litoral do Paraná.
De acordo com o BPMOA, a vítima de 34 anos teria escorregado nas pedras e caiu em uma cachoeira no Salto dos Macacos, necessitando do socorro aéreo.

Em entrevista à Banda B, a médica comemorou o sucesso da operação. “Rapel não está na grade curricular da medicina, mas claro que a gente se prepara para estar apto para o atendimento de emergência quando necessário, especialmente quando envolve altura”, diz.

A capacitação aos profissionais de saúde começou em novembro do ano passado. O curso foi destinado a médicos e enfermeiros da equipe.

Resgate

Para o resgate, foi utilizada a técnica McGuire, que iça a vítima até um local seguro para que possa ser embarcada adequadamente.

Segundo a Dra. Michele Grippa, a opção da técnica se dá pela maior segurança. “Como a vítima estava em um local que o veículo não pode chegar, a gente faz apenas a estabilização para posteriormente embarcar em um local seguro. É um trabalho em equipe e que depende da precisão de todos”, explica.

A vítima foi levada até o Hospital Regional de Paranaguá.

Por Banda B

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios