Notícias

MEC vai contratar internet para cerca de 900 mil alunos de baixa renda

Estudantes de universidades federais e da Educação Profissional, Científica e Tecnológica vão receber pacote de dados das empresas contratadas pelo governo para prestar o serviço

O Ministério da Educação (MEC) vai fornecer acesso à internet a cerca de 900 mil estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica do Ensino Superior e da Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Essa foi a solução encontrada para garantir conectividade aos alunos que não tenham renda para contratar serviços de banda larga, cada vez mais necessários para o aprendizado remoto, em virtude do isolamento social por causa da pandemia da Covid-19.

Nos primeiros seis meses, a iniciativa prevê beneficiar, ao menos, 400 mil estudantes, cuja renda familiar mensal seja de até meio salário mínimo, ou seja, R$ 522,50. O governo deve investir cerca de R$ 24 milhões para dar conectividade a estudantes de 797 municípios brasileiros.

O serviço vai ser prestado por empresas selecionadas em licitação, e em duas modalidades. Na primeira, a empresa contratada vai fornecer um bônus para os alunos que já tem chip. Para os que não têm, as companhias vão dar os chips. A expectativa da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) é de que cada aluno precise, em média, de 20GB para acessar os conteúdos educacionais e participar das aulas ao vivo virtualmente.

Para os alunos que vivem na zona rural, especialmente onde não há sinal das operadoras, a alternativa encontrada pelo MEC é a internet via satélite. O governo afirma que não quer deixar nenhum estudante para trás.

Fonte: Brasil 61

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios