Saúde

Mais de 53 mil paranaenses já fizeram o teste de Covid-19 em farmácias

O mais novo levantamento da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) aponta que já passou de 600 mil o número de pessoas que fizeram o testes para a Covid-19 realizados em farmácias. O estudo indica que, do total de 607.062 pacientes testados, 87.427 (14,4%) tiveram resultado positivo e 519.635 (85,6%), negativo.

No Paraná, foram 53.745 testes feitos, com 45.648 negativos e 8.097 positivos, com porcentual de 15,07% de positivos. Os dados correspondem ao período de 6 de maio a 23 de agosto.

Somente no período de 17 a 23 de agosto, 48.579 pessoas realizaram os testes. Dessas, 7.084 testaram positivo e 41.495, negativo. Ao todo, 1.848 farmácias estão ofertando o serviço, das quais 957 estão em São Paulo, 251 em Minas Gerais e no Paraná são 73. A variação semanal de casos positivos no Paraná gira em torno de 4,34%.

O Amapá tem apenas uma farmácia disponibilizando o serviço e registrou o maior número de casos positivos – 30,37% dos 1.304 testes. Tocantins segue registrando o menor índice de pessoas que tiveram contato com o vírus.

Número grande

O volume de pessoas que se submeteram ao procedimento no País supera o número de habitantes de capitais como Aracaju-SE (570 mil), Porto Velho-RO (529 mil), Macapá-AP (503 mil), Florianópolis-SC (500 mil) e Vitória-ES (362 mil). Em São Paulo 262.333 pessoas foram testadas no período.

Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná confirmou ontem 1.289 novos casos de Covid-19 e mais 39 óbitos pela infecção causada pelo novo coronavírus. O Paraná soma 130.500 casos e 3.251 mortes em decorrência da doença.

Até ontem eram 948 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19: 770 estavam em leitos SUS (370 em UTI e 400 em leitos clínicos/enfermaria) e 178 em leitos da rede particular (59 em UTI e 119 em leitos clínicos/enfermaria). Os óbitos ocorreram entre 24 a 31 de agosto. O monitoramento da secretaria estadual registra 1.406 casos de pessoas que não moram no Estado.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios