Notícias

Justiça nega ação do MP e mantém retomada das atividades econômicas em Londrina

O juiz da 1ª Vara de Fazenda Pública de Londrina, Marcos José Vieira, negou na manhã desta segunda-feira (20) a ação interposta pelo Ministério Público (MP) contra a prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde. A promotoria havia solicitado a revogação dos decretos que permitiram a retomada das atividades econômicas, com a flexibilização do isolamento social que vinha sendo adotado na cidade desde março.

Com a decisão, está mantido o retorno do comércio, assim como aconteceu com a indústria e construção civil. No entendimento do magistrado, as afirmações do MP foram equivocadas. Ele destacou que a medida do poder público municipal buscou o equilíbrio entre a saúde e a economia.

“Trata-se de decisão de natureza política que busca equilibrar, em cada um dos pratos da balança, valores constitucionais de primeiríssima grandeza que, longe de colidirem entre si, complementam-se: de um lado, o direito à vida e à saúde da coletividade expresso nos arts. 196 e 197 da Constituição; de outro, as liberdades de trabalhar e empreender, bem assim a preservação dos postos de trabalho”.

O juiz também frisou, entre outros apontamentos, a deliberação do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu na semana passada, por maioria, que estados e municípios têm autonomia para sobre adoção de ações de isolamento.

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios