Destaque

Inverno deve ter temperaturas amenas e ainda clima mais seco

A estação mais fria do ano promete ser também a mais seca, de acordo com as previsões do Simepar. A média de chuva deve ficar abaixo da média histórica ou próxima dela.

É o que destaca o meteorologista Samuel Braun. “Já é um período em que chove pouco aqui no estado do Paraná e a tendência é que chova abaixou ou muito próximo a média histórica. Julho e agosto com chuvas abaixo da média e a partir de setembro, naturalmente com período mais quente e mais umidade, retornando com condições pra chuva um pouco mais significativa”.

Por outro lado, as temperaturas devem ser mais altas em relação aos anos anteriores. A expectativa é de clima mais ameno, inclusive com os chamados períodos de “veranico”, com dias mais aquecidos. “Deveremos ter um inverno mais ameno, com temperaturas próxima a média, ou até mesmo acima da média. Isso não significa que não teremos ondas de frio aqui no estado do Paraná, então bem possível que ao longo da estação tenhamos uma ou duas ondas que venha provocar alguma geada”.

Essas condições se dão porque neste ano não houve os eventos La Niña e El Niño. O El Niño ocorre quando as temperaturas da costa do Oceano Pacífico, próxima à linha do Equador, estão acima da média. Normalmente, essa condição traz o aumento das chuvas na região sul do Brasil. Já o contrário é registrado com o fenômeno La Niña, caracterizado por temperaturas abaixo da média – e um clima mais seco na área.

A expectativa era de que essa condição mantivesse o verão “neutro” o que não foi visto na prática, já que a estiagem atingiu o estado. No entanto, no período mais frio, a ausência dos fenômenos deve manter a estabilidade e temperaturas médias. Ainda assim, essa não deixa de ser a estação mais fria do ano.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios