Destaque

Ibiporã vê risco de epidemia e pretende multar quem mantiver os focos da dengue nos imóveis

Donos de imóveis que forem notificados e não acabarem com as larvas serão punidos e multas podem chegar a R$ 350.

O primeiro Levantamento Rápido do Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), de 2020 em Ibiporã apontou aumento de 0,7%, em relação ao levantamento feito em novembro de 2019. Mesmo assim, o índice é menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando chegou a 3,6%.

Como o índice considerável tolerável pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é de 1%, a cidade começou o ano de 2020 em estado de alerta. Autoridades de saúde intensificaram as ações contra o Aedes aegypti e o morador que não colaborar poderá ser multado. Isso porque, o município decretou a instalação de uma “Força Tarefa contra o Aedes Aegypti”.

O decreto nº 10 de 17 de janeiro de 2020, assinado pelo prefeito em exercício Beto Baccarim (PSDB), determina que a Força Tarefa terá a coordenação do servidor Aldemar Galassi, com o apoio de todos os órgãos e entidades da administração, em especial das Secretarias Municipais de Saúde, Serviços Públicos, Obras e Viação e Meio Ambiente, bem como pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE).

Leia ainda – Levantamento aponta aumento da infestação do Aedes aegypti em Ibiporã

Ainda de acordo com o decreto, durante os meses de janeiro a abril, as atividades de fiscalização da “Força Tarefa” serão intensificadas nos pontos mais críticos e suscetíveis de proliferação do mosquito transmissor. Deixa claro, em que estabelecimentos de maior complexidade ou acúmulo de materiais criadouros de mosquito, o proprietário do imóvel será notificado e terá prazo de até 72 (setenta e duas) horas, para providenciar as ações necessárias para eliminar os focos.

Caso isso não ocorra, o proprietário do imóvel poderá ser multado. A multa pode variar entre R$ 70,00 e R$ 350,00. Caso haja reincidência, o valor será cobrado em dobro. A multa nestes casos é prevista no artigo 16, da lei Municipal nº. 2.206 de 10 de setembro de 2008.

Leia abaixo a íntegra do decreto, publicado do Jornal Oficial do Município do dia 17 de janeiro de 2020.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios