Ibiporã teve aumento de 58,06% nos casos de dengue em uma semana

Ibiporã registrou 533 novos casos de dengue em uma semana, um aumento de 58,06% em relação a semana anterior, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. Durante o período...

Ibiporã registrou 533 novos casos de dengue em uma semana, um aumento de 58,06% em relação a semana anterior, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. Durante o período epidemiológico 1.092 casos foram descartados e outros 3.098 seguem em investigação.

No boletim divulgado na ultima terça-feira (24), eram 918 casos confirmados em Ibiporã. Este número saltou para 1.451, segundo boletim divulgado hoje (31).

Atualmente, a incidência da dengue em Ibiporã é de 2.297,57 casos a cada 100 mil habitantes. Esse número é mais que o dobro de Londrina. Na semana passada a incidência de casos por cada 100 mil habitantes era de 1.684,27.

Em 2019, nesta mesma data (boletim de 30 de março), eram cinco casos confirmados de Dengue em Ibiporã, com 356 notificações. Nesta semana, com 1.451 casos, o incremento é de 28.920%.

Paraná

O boletim da dengue divulgado nesta terça-feira (31) pela Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) registra 69 óbitos confirmados por dengue no estado. São 12 mortes a mais que o informe anterior.

O boletim desta terça-feira mostra 87.900 casos confirmados de dengue, com um acréscimo de 14,67% em relação a semana anterior. São 11.245 mil novos casos confirmados. O Estado soma 204.807 notificações para dengue e 364 municípios atingidos. Na situação de epidemia de dengue, estão 177 cidades e em situação de alerta, estão 32.

Os óbitos confirmados nesta semana são de moradores de:

– Foz do Iguaçu, 88 anos, feminino, com quadro associado de hipertensão arterial

– Cascavel, 81 anos, masculino, sem fator de risco associado

– Florestópolis, 79 anos, feminino, sem outra comorbidade associada

– Barbosa Ferraz, 76 anos, feminino, com doença cardíaca, pulmonar e hipertensão arterial

– Atalaia, 65 anos, feminino, com hipertensão arterial, insuficiência renal e cirrose

– Centenário do Sul, 63 anos, masculino, com doença crônica no fígado

– Juranda, 61 anos, masculino, com hipertensão e doença renal crônica

– Itaúna do Sul, 60 anos, masculino, com doença renal crônica

– Medianeira, 45 anos, feminino, sem comorbidade associada

– Primeiro de Maio, 43 anos, feminino, com hipertensão arterial

– Rolândia, 16 anos, masculino, sem comorbidade

– Sarandi, 8 anos, masculino, também sem quadro de outras doença associada

Categorias
Destaque

POSTS RELACIONADOS