Destaque

Ibiporã: Justiça determina que jovem com suspeita de coronavírus fique em casa em tempo integral

Além dele, a mãe quem tem 55 anos, também deve permanecer em isolamento até a mesma data.

Um jovem de Ibiporã, com 19 anos de idade e com suspeita de ter sido infectado pelo novo coronavírus, está proibido de sair de casa pelo menos até o próximo dia 30 de maio. A determinação é do juiz de plantão, Marcos Rogério César Rocha e atende pedido do promotor de justiça, Bruno Vagaes. O jovem é morador do centro da cidade.

Além dele, a mãe quem tem 55 anos, também deve permanecer em isolamento até a mesma data.

A decisão liminar foi dada na última sexta-feira (22) e se baseou em ação proposta pelo MPPR, que informou ao magistrado que o jovem foi atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), 24h de Ibiporã no dia 14 de maio, com sintomas leves da Covid-19. A orientação da médica era para que o rapaz obedecesse o isolamento por ela indicado, porém o mesmo não assinou termo de consentimento e declaração de isolamento domiciliar.

Acontece que no dia 22, a Secretaria de Saúde de Ibiporã recebeu uma denúncia, informando que o rapaz teria voltado ao trabalho, antes do prazo determinado. Diante da informação, uma assessora do promotor foi até a casa do rapaz, que não se encontrava e teria ido até a casa de um primo. A mãe dele também não estava em casa.

Por telefone, o suspeito de estar infectado informou que “voltaria em 15 minutos”, o que não aconteceu. Após mais de 30 minutos aguardando, a servidora foi embora. “É evidente a recusa em cumprir a orientação do isolamento. Em contato telefônico, o advertido afirmou expressamente que tem conhecimento da recomendação prescrita, bem como tinha consciência de que deveria estar em sua residência”.

Na liminar o magistrado determinou que mãe e filho permaneçam em isolamento domiciliar em tempo integral e caso não respeitem a decisão, poderão ser multados em mil reais para cada ato de desobediência.

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios