Polícia

Gaeco prende três policiais ambientais e dois empresários rurais em São Sebastião da Amoreira

Os policiais do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Londrina prenderam três policiais ambientais e dois empresários rurais em São Sebastião da Amoreira, na manhã desta quarta-feira. Além disso, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão em diversos endereços ligados aos envolvidos, inclusive na casa de um deles em Londrina.

Segundo o promotor Jorge Barreto, os policiais recebiam benefícios para garantir a segurança das propriedades rurais e, eventualmente, permitir infrações ambientais. De acordo com o Ministério Público (MP), eles estariam deixando de fiscalizar caça de animais silvestres no interior de uma das fazendas e até mesmo teriam participado de caça ilegal.

Como adiantou o promotor, a investigação gira em torno de desvio de dinheiro público no abastecimento de viaturas da Polícia Ambiental. Os policiais estão sendo investigados pelo crime de peculato por conta de uma possível apropriação ilegal de doações de combustíveis e outros materiais.

Ainda segundo o MP, um dos policiais já é aposentado. Os demais estavam lotados em um posto da Polícia Ambiental na Rodovia PR-218, que foi construído em meados de 2015 na área de uma fazenda.

Os presos foram trazidos para a sede do Gaeco em Londrina até serem levados para a penitenciária. Os policiais devem ficar no 5º Batalhão da Polícia Militar (5º BPM) até que sejam transferidos para Curitiba.

Por CBN Londrina com Assessoria

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios