Saúde

Estudo de vacina contra Covid-19 a partir de nanotecnologia estimula desenvolvimento científico na UFPR

Cientistas da Universidade Federal do Paraná usam nanotecnologia para desenvolver uma possível vacina contra a Covid-19. Em laboratório, pesquisadores reproduzem partículas que imitam os antígenos do coronavírus, causador da doença que já matou quase 50 mil pessoas no Brasil. A hipótese consiste em aplicar esse material microscópico na corrente sanguínea a fim de preparar o sistema imunológico para um eventual contato com o vírus. As nanopartículas são biodegradáveis e não fazem mal aos seres humanos. O estudo está na fase pré-clínica. A pesquisa é conduzida pelo Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da UFPR.

O professor Emanuel Maltempi de Souza explica que existem vários tipos de vacinas. Um dos mais conhecidos usa versões atenuadas de vírus para estimular o desenvolvimento de anticorpos. Uma vacina deste tipo será testada no Brasil pelo Instituto Butantã, de São Paulo.

Já o projeto desenvolvido pelos cientistas da UFPR usa nanopartículas recobertas com proteínas que imitam o vírus para chegar ao mesmo objetivo da imunização.

O estudo está em fase inicial. Posteriormente, testes serão aplicados em camundongos e ratos de laboratório. Se a vacina se mostrar eficiente e segura, os testes passam para a fase clínica, com três estágios de testagens em seres humanos – começando com dezenas de voluntários, passando para centenas e, depois, milhares.

Para Emanuel Maltempi de Souza, além da possível vacina para a Covid-19, o projeto pode deixar um legado positivo. O professor destaca a necessidade de estarmos mais preparados, cientificamente e tecnologicamente, para enfrentar problemas como a pandemia do coronavírus.

O projeto da UPFR para desenvolver a vacina contra a Covid-19 é financiado pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Por Band News Curitiba

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios