Notícias

Estado reduz juros dos créditos para servidores

O decreto traz a ainda a possibilidades de renegociação dos contratos já existentes.

Os servidores públicos paranaenses poderão fazer empréstimos consignados com juros menores. Esta semana foi publicado um decreto que reduz as taxas de juros de empréstimos desta natureza, favorecendo servidores que firmarem novos contratos a partir de agora.

Os servidores públicos paranaenses poderão fazer empréstimos consignados com juros menores. Esta semana foi publicado um decreto que reduz as taxas de juros de empréstimos desta natureza, favorecendo servidores que firmarem novos contratos a partir de agora.

O decreto traz a ainda a possibilidades de renegociação dos contratos já existentes, desde que, pelo menos, uma parcela tenha sido paga e que o novo contrato estabeleça, no máximo, 96 prestações.

De acordo com o Decreto 4389/2020, servidores que têm consignados com prazo variando de dois a seis meses poderão ter taxas de juros sobre seus empréstimos de até 1,1%.

Para aqueles com prazo de sete a 12 meses, os juros máximos podem ser de 1,40%. Prazos de 13 a 24 meses, 1,46%; de 25 a 36 meses, 1,49% e cima de 37 meses, 1,65%.

As taxas exercidas não sofriam variação desde 2016. De acordo com estudo do Governo, de lá para cá, a taxa Selic sofreu queda, o que possibilitaria a região das taxas de juros praticadas pelas instituições bancárias.

Quem já tem empréstimos e quiser renegociar deve buscar diretamente as instituições bancárias para obter consignados com as novas taxas ou renegociar suas dívidas e comparar os custos e benefícios oferecidos pelos bancos.

Confira a redução nas taxas de juros estabelecidas pelo novo decreto.

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios