Destaque

Eleitora que danificou urna em Ibiporã terá que pagar multa e prestar serviços à comunidade

Caso aconteceu nas eleições de 2018

A pessoa que causar ou tentar causar danos físicos à urna eletrônica está sujeita às penalidades da lei. É o que está acontecendo com uma eleitora de Ibiporã, na Região Metropolitana de Londrina (PR), que nas últimas eleições presidenciais arrancou da tomada e atirou no chão um equipamento de votação. A urna, danificada, teve que ser substituída por outra de contingência e a eleitora foi presa em flagrante pelo policial que fazia a segurança no local.

No julgamento do recurso criminal nº 61-29.2019.6.16.0080, referente ao caso, a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) decidiu, nesta sexta-feira (24), por maioria de votos, condenar a eleitora ao pagamento de prestação pecuniária no valor de um salário mínimo e à prestação de serviços à comunidade. O relator da decisão foi o desembargador Luiz Fernando Wowk Penteado.

Relembre o caso

Uma mulher ainda não identificada foi presa nesta manhã de domingo (7) por volta das 11h após sujar uma urna eletrônica de sangue no Colégio Estadual Francisco Gutierrez Beltrão, no centro de Ibiporã.

Segundo informações do 5º Batalhão, o sangue estava em um absorvente utilizado pela eleitora. Em seguida, ela tentou arremessar a urna no chão, mas foi impedida e deixou o local em fuga.

Após aproximadamente 10 minutos, a mulher foi detida em outro colégio, Maria Inês, onde conseguiu atirar uma urna no chão durante o atendimento aos eleitores. As pessoas presentes no local conseguiram segurar a mulher até a chegada da polícia.

Ela foi detida e encaminhada para a Delegacia de Ibiporã, onde deve permanecer presa até segunda-feira (8), quando será apresentada em juízo. O crime federal tem pena de reclusão de 5 a 10 anos.

Com informações do TRE/PR

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios