Destaque

Decisão do TJ-PR exclui vereadora Mari de Sá de processo sobre desvios de recursos da Câmara

A vereadora Mari de Sá (PP), divulgou um vídeo nas redes sociais, onde comunica que foi excluída do processo que apura desvio de dinheiro da Câmara Municipal durante anos. Como era presidente da mesa diretiva à época, Mari de Sá foi arrolada como parte do processo aberto pela justiça.

Em decisão publicada nesta semana, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), entendeu que não há nenhum indício de irregularidade por parte da vereadora, excluindo assim ação judicial contra ela.

Em texto publicado na sua página no facebook, a vereadora reitera que “durante a minha gestão como Presidente da Câmara Municipal de Ibiporã, descobri e denunciei desvios de dinheiro que aconteciam há muitos anos lá dentro. Foi realizada sindicância, processo administrativo, auditoria pelo Tribunal de Contas do Paraná, denúncia ao Ministério Público e, depois de finalizada todas as etapas administrativas, o Ministério Público entrou com ação judicial para reaver os valores desviados”.

A vereadora diz que com tal decisão, está ainda mais convicta de que agiu da maneira mais correta e fez tudo o que estava ao seu alcance enquanto cidadã e fiscalizadora. “Com honestidade e firmeza, acabei com um esquema de desvio de dinheiro que acontecia há quase 20 anos na Câmara Municipal de Ibiporã, comentou Mari de Sá.

Ela disse ainda que “estou muito feliz com essa notícia, e queria aproveitar a oportunidade para registrar que sempre acreditei na justiça (que tarda mas não falha), e antes tarde do que nunca”, concluiu.

Relembre o caso clicando nos links abaixo:

Câmara de vereadores de Ibiporã investiga desvio de recursos

Diretor da Câmara de Ibiporã é demitido por desvio de recursos

Sete ex-presidentes da Câmara de Ibiporã têm R$ 9 milhões bloqueados pela Justiça

Dois funcionários da Câmara de Ibiporã são investigados por desvio de dinheiro

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios