Destaque

Com maior número de casos de Dengue, zona sul de Ibiporã vai receber inseticida

A Coordenadora de Epidemiologia da Secretaria de Saúde de Ibiporã, Vanessa Luquini confirmou durante entrevista ao repórter e apresentador Cleber Pontes, do Alternativa Meio-Dia, que a cidade recebeu na semana passada 70 litros do “Malathion” do Ministério da Saúde e retoma nos próximos dias a aplicação do inseticida com a bomba costal, feita manualmente por operadores nos quintais das residências. Segundo ela a ações serão concentradas nas regiões com maior índice de infestação do mosquito, principalmente nas áreas com pessoas que foram positivadas para dengue.

Conforme dados atualizados nesta segunda-feira (10), Ibiporã tem mais de 1.800 notificações da doença e os casos confirmados de Dengue já chegaram a 199. O número é 46,33% maior que na semana passada, quando Ibiporã registrava 136 casos. “A zona sul, que compreende a região da Vila Esperança e também os bairros próximos a UBS La Fontaine Corrêa da Costa, como Jamil Saca e Afonso Sarabia são os locais com maior números e casos confirmados e que tem aumentado o número de notificações também”.

Luquini explicou que o fumacê utiliza o mesmo inseticida, porém com metodologia diferente de trabalho. Segundo ela, a aplicação do veneno não é o suficiente para acabar com o problema. “É importante dizer, que tanto o fumacê, quanto o inseticida que será passado com a utilização de bomba costal vão estar matando o mosquito que está voando. Ele não vai estar agindo nos ovos, nas larvas, nas pupas que estão lá no reservatório. Por isso é extremamente importante que a população limpe o seu quintal, não deixe água parada retire tudo que estiver acumulando água”.

As datas para a aplicação do inseticida ainda serão definidas pelo setor responsável.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios