Economia

Arrecadação de ICMS tem queda acumulada de R$ 1,5 bilhão por causa da pandemia

O Estado do Paraná acumula uma queda de R$ 1,5 bilhão na arrecadação de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) em quase quatro meses. O período coincide com a adoção de medidas restritivas por causa do novo coronavírus, no mês de março.

A maior queda foi registrada no mês de abril, foram menos R$ 700 milhões de reais em relação ao mesmo mês do ano passado. Em maio, houve uma pequena retomada da movimentação econômica, com perda menor, ficando em R$ 400 milhões de reais. No mês de junho, queda de R$ 300 milhões.

Os números estão publicados no boletim conjuntural divulgado pela Secretaria de Estado da Fazenda. O auditor fiscal da Receita Estadual do Paraná, um dos responsáveis pelo levantamento dos dados, Juliano Binder, explicou que os números mostram uma pequena retomada nos últimos meses.

Juliano lembrou que na distribuição da ajuda federal aos estados, o Paraná deverá receber cerca de R$ 1,7 bilhão, o que vai compensar a perda de receitas até esse mês de julho.

Um dos setores mais afetados pela pandemia foi o de restaurantes, atividade na qual estabelecimentos que faturavam de R$ 30 mil (pequeno porte) por mês até R$ 10 milhões (grande porte) registraram perdas superiores a 50% no fluxo financeiro. Em alguns casos, a queda ultrapassou 80%.

Setorialmente e na classificação de porte, apenas comércios varejistas com faturamento superior a R$ 10 milhões apontaram aumento nas vendas ou estabilidade em abril e maio, em comparação com o mesmo período de 2019. No entanto, 49% desses estabelecimentos apontaram perdas de 10% a 80%.

Por Portal Paiquerê

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios