Notícias

Após mais de um mês de recesso, Congresso Nacional retoma as atividades nesta segunda-feira (3)

Para este início de ano, os parlamentares devem voltar a atenção para algumas pautas consideradas prioritárias. Uma delas é a reforma tributária

Após quase um mês e meio de recesso, deputados federais e senadores retomam as atividades no Congresso Nacional nesta segunda-feira (3). A sessão solene que marca o início dos trabalhos está agendada para às 15 horas.

O evento deve contar com a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também devem participar.

Para este início de ano, os parlamentares devem voltar a atenção para algumas pautas consideradas prioritárias. Uma delas é a reforma tributária. Apesar de ser considerada importante, a matéria, que vem sendo discutida há vários anos, não avança devido a divergências de opinião sobre os textos apresentados.

O principal motivo desse impasse é o receio de parte dos estados perderem arrecadação, já que esse impacto pode variar entre as Unidades da Federação, por atingir diversos setores da economia.

Em 2019, tanto a Câmara quanto o Senado analisaram duas propostas tributárias diferentes. Após as discussões em cada Casa, a decisão foi criar uma comissão mista, entre deputados e senadores, com o intuito de chegar a um texto único e incluir pontos que forem sugeridos pelo governo federal.

Além da Reforma Tributária, estão entre as pautas prioritária a Reforma Administrativa, que pode alterar regras da carreira dos futuros servidores públicos; a PEC emergencial, que estipula mecanismos de controle de despesas públicas para União, estados e municípios; a proposta que estabelece o novo marco legal do saneamento básico, segunda instância e foro privilegiado.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios